Tecnólogos Oftálmicos e Ortoptistas

Lensometria

– Sem contato

DURAÇÃO:

5 min

DESCRIÇÃO:

Leitura do grau de lentes corretoras (óculos, lentes de contato e lentes prismáticas).

ORIENTAÇÃO AO PACIENTE:

Trazer os óculos e a prescrição médica para conferir.

POSSÍVEIS ARTEFATOS DURANTE O EXAME:

Aparelho descalibrado e lentes danificadas.

ENTENDENDO O EXAME:

A lensometria é a medida do poder focal posterior da lente, através da medida da distância em que os raios paralelos entram em foco. Com isso é possível determinar o grau da lente dos óculos.

A medida é anotada da seguinte maneira:

As lentes dos óculos podem ser monofocais, bifocais, multifocais e progressivas.

Além disso é importante saber o que significa utilizar os seguintes termos:

“óculos para longe”: óculos utilizados por indivíduos míopes e hipermetropes com a medida do grau esférico.

“óculos para perto”: óculos utilizados por indivíduos hipermetropes com a medida do grau esférico positivo (+).

“Adição”: óculos utilizados por indivíduos presbitas com a medida do grau positivo (+) somada ao grau esférico se houver.

Adição é sempre + (soma), porém o grau de leitura que encontramos para a visão de perto nem sempre é positivo.

O grau de presbiopia ou vista cansada, aparece na parte do grau de perto (PARTE INFERIOR DA LENTE DOS ÓCULOS BI OU MULTIFOCAL).

Esse grau de perto é sempre somado ao grau de longe e a adição é sempre precedida de um sinal positivo (+).

Em muitas prescrições de óculos, esse grau vem após a palavra “adição” ou a abreviação, ad ou add.

A adição é a compensação do poder de convergência que o cristalino vai perdendo ao longo do tempo.

É preciso estar atendo ao tipo de lente para realizar a medida correta do grau no lensômetro e também ao erro refracional que o indivíduo tem para não errar o sinal.

Por exemplo:

  • Uma pessoa tem +2,00 graus para longe (hipermetropia) e necessita de uma adição de +3,00 para perto, o seu óculos de perto vai ser de +5,00 (+2,00 +3,00).
  • Agora, se o grau de longe for de -2,00 (miopia) e necessitar de +3,00 de adição para ler de perto, o seu óculos será de +1,00 (-2,00 + 3,00).

É uma simples operação matemática.

É uma prática relativamente simples e prática que verifica possíveis erros nas lentes e evita a insatisfação.


Autores:

Carla R. S. Santos
Tecnóloga Oftálmica – UNIFESP – 2010
Mestre em Ciências Visuais – UNIFESP – 2016
Coordenadora – Instituto Verter – 2017

Rodrigo G. Viana
Tecnólogo Oftálmico – UNIFESP – 2000
MBA na prática oftalmológica – Instituto da Visão – 2004
Gestor – Instituto Verter – 2005
Diretor clínico Fundação Special Olympics Brasil – 2009